13 dezembro, 2008

Demita-se, senhora!....

E isto em Espinho!... Uma cidade do litoral... A dois passos do Porto, a segunda cidade do país...
Continue querida ministra da Saúde a fechar Centros de Saúde, Urgências, Hospitais, Maternidades...
Tudo para poupar uns cobres... Míseros cobres... É esta M... de políticos e governo que se diz socialista... Bandalhos...
Deviam ter vergonha naquelas caras... sorrisos hipócritas... cagalhães a torto e a direito... mentiras e aldrabices... essa é a especialidade... quem ganha com isto???? Sigam o dinheiro.... Para onde vai ele?...

INEM sem viaturas disponíveis

Professor morre sem assistência médica

O Instituto Nacional de Emergência Médica volta a estar envolto em polémica pelas piores razões. Desta vez, um professor da Escola Secundária de Espinho sofreu uma paragem cardíaca e morreu sem receber assistência médica. O INEM não tinha uma viatura disponível.

Ontem, o professor, de 51 anos, sentiu-se mal depois de uma aula, tendo os colegas tentado contactar várias vezes o INEM mas sem sucesso, noticia a RTP1.
A escola, situada perto do Hospital de Espinho, recorreu aos bombeiros, que, por sua vez, conseguiram ligar para o 112. A emergência médica devolveu então a chamada aos professores mas disse não ter uma viatura médica disponível e que a vítima devia ser transportada para o hospital, conta o canal de televisão.
Uma ambulância dos bombeiros acabou por ser enviada para Escola Secundária, mas não estava equipada com o fármaco necessário para tratar o professor, que o INEM habitualmente transporta nas suas viaturas.
Também a unidade de saúde local não dispunha do medicamento, nem podia enviar um médico para assistir a vítima, o que ditou o transporte do professor para o Hospital de Gaia, onde acabou por falecer, relata a RTP1.

3 comentários:

professora disse...

MISERÁVEIS! CRIMONOSOS! NÃO HÁ PALAVRAS QUE OS DEFINAM! Isto é só o começo. A partir de agora vai haver muita baixa. Na minha escola uma colega também desmaiou em plena aula e outra sentiu-se mal. é o resultado do esgotamento colectivo que há muito nos destrói.

Anónimo disse...

Cambada de merdosos! Não consigo engolir que vai ganhar outravez, ainda que sem maioria... Devia era perder..perder...as próximas eleições...

semedo disse...

A alteração da situação ruinosa em que o país está depende de todos nós. Eu já disse e repito: votar neste PS e nesta corja de vigaristas que estão a afundar o país e com ele todos nós, NUNCA. Votem em quem acharem que nos pode devolver a esperança e fazer sair deste lamaçal, mas votem. A democracia está em perigo e depende de todos nós a sua sobrevivência e a do país.